Roger elogia atuação do Bahia, mesmo na derrota - O BahiaNaRede

Post Top Ad

Post Top Ad

domingo, 6 de outubro de 2019

Roger elogia atuação do Bahia, mesmo na derrota

Em entrevista coletiva após o duelo contra o Athlético (PR), na noite deste sábado (5), na Fonte Nova, o técnico Roger Machado avaliou a atuação do Bahia na derrota por 2 a 1 para o time paranaense.

Roger Machado avaliou a atuação do Bahia na derrota por 2 a 1.

Da redação com informações do ECB
Colaboração de foto: Felipe Oliveira/ECB

O treinador lamentou o resultado, mas elogiou a postura de sua equipe em campo. “O que falei para meus atletas é que a última coisa que podia lamentar eram as oportunidades criadas e não ter aberto o placar quando estava 0 a 0. A gente teve um bom volume de jogo e dividiu as ações. Futebol, infelizmente, justiça é para o time que é eficiente e o Athletico-PR teve o mérito de conseguir, primeiro com uma bola parada, depois em um contra-ataque, o que a gente estava tentando em campo. Só tenho que elogiar meu time pela atuação. Fomos derrotados pelo atual campeão da Copa do Brasil, mas dominamos e tivemos oportunidade para vencer”, analisou o treinador.

Roger também falou sobre o impacto psicológico de uma derrota em casa num momento em que o time estava em ascensão. “Essa derrota tira a gente do G-6, mas o Brasileiro é muito duro e na quarta-feira tem mais. Fizemos um jogo extremamente competitivo. Números do jogo mostraram que foi uma partida intensa dos dois lados, mas foi o dia que a bola não entrou. Perder em casa, a gente nunca gosta, mas o que a gente vê do torcedor é que está satisfeito com o que demostramos dentro do campo. Agora é trabalhar o emocional dos jogadores salientando que fizemos um grande jogo, sim. Consertar o que errou e já pensar no compromisso, pois não temos muito tempo para lamentar.

Por fim, o técnico falou sobre a maratona de jogos que o time tem pela frente, com 7 duelos em 30 dias. “De hoje para quarta vou ter uma sessão de treino. Amanhã dou folga para os atletas. A gente acompanha que a evolução quando não dou uma folga no outro dia, quando mede o CK, dá maior. Tem a questão física e tem a questão emocional. Por vezes o que vale mais é descansar a cabeça para descansar o músculo. Na terça, vou ter os atletas 20 minutos. Hoje já foi, as correções que a gente faz de um jogo para o outro são muito mais audiovisuais. Se minha palestra durava 20 minutos, agora vai durar 30. A partir desse momento é muito mais descanso e conversa do que treino”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad